Contabilidade Consultiva em Juiz de Fora, Contabilidade em Juiz de Fora

Quatro ferramentas para alavancar sua gestão financeira

Boas práticas de gestão de financeira? Para quê? Por muitos anos, esse pensamento permeou a rotina de um número significativo de gestores. Desenvolver e utilizar modelos baseados em informações contábeis e gerenciais para a obtenção de melhores resultados não estava no escopo do trabalho. Mas, agora, o cenário mercadológico atingiu patamares muito mais desafiadores, exigindo dos empresários uma nova forma de pensar e, ainda mais, de agir.

O advento da globalização, a abertura do mercado interno para produtos importados, os avanços tecnológicos, a diminuição de margens de lucro e o fim da ciranda financeira fizeram com que as empresas voltassem seus olhares para a eficácia da Gestão Financeira.

Hoje, a busca do resultado econômico e financeiro de qualquer empresa é uma premissa entre os gestores envolvidos nas companhias e criam cada vez mais valor para seus negócios. Trata-se do conjunto de instrumentos de natureza pública e privada, que incluem leis, normativos expedidos por órgãos reguladores, regulamentos internos das companhias e práticas comerciais, que organizam e comandam a relação.

Neste post, destacamos quatro ferramentas que podem alavancar o desenvolvimento de boas práticas. Confira: 

Contabilidade Gerencial

A Contabilidade Gerencial está relacionada ao fornecimento de informações financeiras para auxiliar os administradores nas tomadas de decisões, destacando a empresa perante suas concorrentes. Por meio dessa ferramenta, é possível obter o controle gerencial, pois a principal tarefa é gerar informações eficientes e com qualidade, consistentes e reais.

Nesse âmbito, destacam-se os balanços patrimoniais e demonstrativos de receitas e despesas, mesmo que de forma simples e sintética, porém que sirvam para mostrar os caminhos que a organização está percorrendo. Caso haja algum desvio, é possível tomar atitudes corretivas em tempo hábil. 

Análise de Investimentos

Comprar um novo equipamento, adquirir a sede própria ou um novo software. Para toda e qualquer iniciativa, é importante levar em conta a Análise de Investimentos. Essa ferramenta tornou-se indispensável para alicerçar as tomadas de decisão de grandes e pequenas empresas, pois é a partir das análises financeiras que o administrador vai sinalizar a viabilidade ou não de um projeto.

Metodologias como TIR (Taxa Interna de Retorno), VPL (Valor Presente Líquido), ou TOR (Teoria das Opções Reais) são algumas opções utilizadas pelos empresários para desenvolver relações sobre o risco-retorno e que auxiliam a organização a investir de forma mais adequada e oportuna. 

Planejamento Orçamentário

Trata-se de outro controle interno muito relevante para o negócio. A ideia é ter uma previsão do que irá acontecer, evitando deslizes e diminuindo surpresas negativas. Isso porque, quando limitamos o que iremos gastar, acabamos desenvolvendo uma disciplina para que se evite gastar mais do que se ganha.

Mas, é importante salientar que o planejamento orçamentário é muito mais do que um instrumento de controle de despesas, que compara os gastos planejados com os efetivamente realizados. Ele ainda permite que a empresa olhe para o futuro e se prepare para fazer novos investimentos, abrir novos canais de atuação, diversificar linhas de produtos ou quaisquer outras ações, visando aumentar a rentabilidade e crescer de maneira planejada e estruturada.

Portanto, na medida em que a organização estabelece objetivos de curto, médio e longo prazos, definindo seu orçamento para cada período, ela tem também uma visão geral do cenário, o que ajuda a reduzir gastos e investir o dinheiro que sobrou em outras necessidades de mercado que certamente irão gerar muito mais valor aos seus clientes. 

Gestão Tributária

Entender qual o melhor regime tributário a se adotar, de acordo com análises mais profundas do tipo do negócio em que a empresa está inserida e também do montante de despesas que ela desembolsa é a proposta básica da Gestão Tributária. É por isso que, praticamente todos os tipos de empresa precisam das habilidades de um contador na hora de elaborar o planejamento tributário.

Uma gestão eficaz da carga tributária é capaz de reduzir custos de produção, promover a continuidade, aumentando a lucratividade e a competitividade da empresa.

Ao realizar um bom controle financeiro empresarial, é possível manter seu negócio em funcionamento, com suas contas em dia e investimentos bem direcionados.

Tudo isso garante a tranquilidade necessária para que os gestores optem pelas melhores decisões para gerir a sua empresa. Afinal, ninguém gosta de dar passos importantes com a corda no pescoço, não é mesmo?

Solicite uma visita técnica gratuita

Siga-nos

Atendimento via

WhatsApp

Atendimento via

WhatsApp